Mais de quatro milhões de alunos já podem obter a ID Estudantil

Instituições devem cadastrar estudantes no sistema para ter acesso à carteirinha

  • por em 23 de dezembro de 2019

(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Mais de quatro milhões de alunos já estão cadastrados no Sistema Educacional Brasileiro (SEB) e estão habilitados a emitir a ID Estudantil, a carteirinha de estudante digital.

Pelo menos 4.383 instituições de educação básica e 1.084 de educação superior cadastraram os estudantes no SEB. O total de alunos registrados chegou a 4.063.368 alunos.

Para assegurar o acesso dos alunos à ID Estudantil, cada instituição de ensino, pública e particular, deve enviar as informações dos estudantes para o sistema educacional do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Eles devem informar CPF, data de nascimento, curso, matrícula e o ano e semestre de ingresso dos estudantes. Também serão informados nível e modalidade de educação de ensino.

Os estudantes que quiserem verificar se estão registrados no sistema devem acessar o site da ID Estudantil. A plataforma também tem informações sobre o programa, com conteúdos em vídeos, um “perguntas e respostas”, além de um “emitômetro”, espécie de contador de carteiras emitidas diariamente.

Como solicitar a carteirinha

Se a instituição tiver enviado os dados corretamente, basta que os alunos baixem o aplicativo, encontrado na área “Governo do Brasil”, nas lojas virtuais. Os usuários vão precisar inserir o CPF, o nome completo, telefone para envio de SMS e e-mail.

Em seguida, basta aceitar os termos e políticas de uso do aplicativo. Na sequência, os estudantes deverão acessar “Minha ID Estudantil” para, então, obter o documento em formato digital. A nova carteirinha estudantil tem custo zero ao usuário.

Segurança

Na ID Estudantil, a tecnologia vai combater as fraudes desde o início. Os estudantes de 18 anos ou mais devem tirar uma foto do próprio rosto para comparar com a da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) disponível no banco de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Caso não seja habilitado, deve tirar foto de frente e verso da Carteira de Identidade (RG) para comparação da imagem da face. Isso servirá para coibir fotos falsas ou de terceiros.

O CPF é informado pelo representante da instituição de ensino no SEB. Tanto o CPF quanto o login único gov.br, onde constam diversos serviços do governo federal, são importantes para o serviço. No caso dos menores de idade, é preciso que o responsável legal baixe o app e permita que o jovem tenha acesso. Só aí é que os alunos poderão fazer o download da ID Estudantil.

Com informações da Assessoria de Comunicação do MEC

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
1827
Categorias:
Notícias

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
José Alves da Silva Neto

Não entendi onde a EDUCAÇÃO está nisso.

Só vejo uma trama !!!

IDs pessoais de verdade seria definido na hora do REGISTRO CIVIL obrigatorio.

Assim, não precisaria de:
– carteira de identidade.
– de CPF.
– de número de titulo eleitoral.
– numero de carteira de motorists.
– número de carteira profissional.
– numero de conta bancária.
– etc.

E TORNARIA A INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS V I A V E L E DE CUSTO REDUZIDO !!!

Isto foi tentado e é o SONHO DE QUE TRABALHAM NA ÁREA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – terem uma forma única de saber QUEM É QUEM !!!

A alegação de quebra de sigilo É TOTALMENTE DESPROVIDA DE INTELIGENCIA. Não é a falta desta identificação única que garante sigilo, muito pelo contrário !!+