Escola de BH oferta aulas de empreendedorismo e habilidades socioemocionais

Disciplinas vão trabalhar temas como educação financeira, comunicação não violenta, sustentabilidade e empatia

  • por em 24 de janeiro de 2020

(Imagem: freepik.com)

Com o advento de novas tecnologias, a globalização e as novas tendências no mercado de trabalho, as instituições de ensino têm se preocupado cada vez mais em diversificar sua grade curricular e potencializar a formação dos seus estudantes.

É o caso do Colégio Nossa Senhora das Dores, em Belo Horizonte, que já oferece atividades complementares como robótica, circo e atividades de pastoral estudantil. Para 2020, a grande novidade será a oferta uma nova disciplina para o Ensino Fundamental: Empreendedorismo e Habilidades socioemocionais.  
 
“Habilidades socioemocionais são aquelas relacionadas com a nossa capacidade de lidar com as emoções e a forma como nos relacionamos socialmente. Estas se refletem na forma como convivemos com as outras pessoas, aprendemos a nos conhecer, aprendemos a respeitar o outro e a conviver com as diferenças. É fundamental que nossos alunos exercitem essas habilidades, para que se tornem pessoas diferenciadas, capazes de zelar pelo próprio bem estar e pela convivência coletiva e pacífica”, explica Anna Paula Jorge Jardim, psicopedagoga e vice-diretora do Colégio Nossa Senhora das Dores. 

 
Para ela, a era em que estamos vivendo requer que os profissionais sejam capazes não apenas de aprender, mas possuir autoconhecimento para que consigam desenvolver todas as suas potencialidades. 

“As atividades repetitivas serão cada vez mais realizadas por máquinas e inteligência artificial que vão nos proporcionar um novo universo de informações para a tomada de decisão. Só conseguiremos adotar esta tecnologia e usufruir dos benefícios que ela traz se desenvolvermos novas habilidades como a inteligência emocional, o pensamento crítico, as soluções de problemas complexos, entre outras. Para isso, ampliar os horizontes para novas possibilidades de aprendizagem é fundamental”, garante. 

 
Outro ponto a ser desenvolvido com os alunos é a capacidade empreendedora. “Queremos estimular o aluno a compreender que o ato de empreender é agregar valor, saber identificar as oportunidades, planejar e agir para transformá-las em algo positivo e/ou lucrativo”, diz.

Anna explica ainda que a nova disciplina será trabalhada por meio de projetos interdisciplinares, em equipes e com a utilização de recursos que promovam a ludicidade, como jogos de tabuleiro, games, dinâmicas, brincadeiras, ferramentas tecnológicas, elementos simbólicos, literatura, contação de histórias, filmes e outros. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
0 0
Views:
564
Categorias:
Notícias